Blog

Eleições americanas: Trump e o mercado imobiliário.

No dia 20 de janeiro, Donald J. Trump tomou posse como o 45º Presidente dos Estados Unidos. Com uma campanha marcada por polêmicas, escândalos e discursos nacionalistas, é compreensível o sentimento de incerteza e receio de investidores estrangeiros a respeito de seu mandato, causando inúmeras especulações de como isto irá afetar o mercado imobiliário nos Estados Unidos. E no caso de nossos clientes, especialmente no estado da Flórida.

Mas que informação temos sobre as políticas de Trump e qual o seu impacto no mercado imobiliário?

Taxas e Impostos

taxes

 

Uma de suas prioridades será a reforma tributária e o aumento no gasto com infraestrutura, além de suas políticas priorizarem a redução de impostos, desregulamentação do mercado financeiro e estímulo para aumento de empregos internos. Se cumprir com sua palavra, as prospecções de venda a curta prazo são boas e trarão impacto positivo para os investidores, com a valorização de imóveis novos na Flórida.

A alteração de leis tributárias que impõe uma carga maior ao investidor estrangeiro, como o Imposto de Herança e Imposto de Ganho de Capital, podem incentivar a entrada de capital estrangeiro no mercado americano. Supondo que a carga tributária diminua, quem estuda comprar um imóvel em Orlando e região será beneficiado.

Outro investimento prometido por  Trump é o gasto de U$ 550 bilhões de dólares em transporte e infraestrutura, plano este que, se colocado em prática, deve estimular a criação de empregos e aumento de salários, refletindo assim em uma maior demanda na compra de imóveis nos Estados Unidos.

Construção Civil

construcao1

 

Devemos lembrar que Donald Trump fez sua fortuna como empresário no mercado imobiliário americano e esta experiência pode aquecer  o setor de construção civil. Em um discurso em agosto na National Association of Home Builders (Associação Nacional de Construtores) o novo Presidente disse que irá encorajar a construção de novas casas para tentar combater a falta de inventário na oferta de imóveis, um dos problemas atuais no mercado imobiliário do país. Afirmou também que a indústria de construção civil é uma das mais regulamentadas e estimou que 25% do custo de uma casa era devido a elas. “Devemos reduzir este valor para 2%”, disse Trump, enfatizando também seu apoio a indústria: “Não tem nada melhor do que isto. Se você consegue construir uma casa, você pode construir qualquer coisa. ”.

As taxas de hipoteca começaram a subir logo após a eleição como uma reposta relâmpago de investidores quanto a incerteza de como Trump irá lidar ou pressionar as reservas federais, que influenciam diretamente as taxas de financiamento de imóveis nos Estados Unidos. Ainda é cedo para especular, mas os investidores estão apostando que as duas maiores agências federais de subsídio de hipoteca, Fannie Mae e Freddie Mac, possam ser privatizadas.

 Mercado Financeiro

wallstreet

 

Uma das principais políticas e promessas de Trump é de substituir ou reduzir o excesso de regulamentação do mercado financeiro. O principal deles é o Dodd-Frank Act (Lei Dodd-Frank). Criado após a crise financeira de 2008, esta lei impõe limites aos valores que os bancos podem emprestar aos seus clientes e os proibiu de oferecer investimentos de alto-risco especulativo. Trump quer sua substituição, afirmando que tais medida causam o desaceleramento da economia americana.  O economista Oren Jacobson, analista da New Home Star, acredita que se isto ocorrer o impacto inicial será positivo pois facilitaria o empréstimo ao consumidor médio Americano e aumentaria o crédito para a construção e compra de casas. “O perigo é se a desregulamentação for além do necessário, podendo acarretar em outra bolha imobiliária como a de 2007”, afirma Jacobson.

Flórida

As regulamentações e leis que impactam a construção civil e o mercado imobiliário da Flórida estão em  nível municipal, como é o caso de Orlando. Mas Trump pode influenciar indiretamente,  com medidas e programas federais como o repasse de verbas para Estados e Municípios.  A vantagem da Flórida neste aspecto é que o Governador Rick Scott é republicano e está alinhado com as políticas de Trump, isto pode acarretar em benefícios e estímulos as cidades e motivar o mercado local imobiliário.
Fonte: Link

EnglishPortugueseSpanish
Skip to content